Intelligence na Indústria Farmacêutica

Atualizado: 19 de abr. de 2021


Por lidarem directamente com binómio saúde/negócio, uma das indústrias mais expostas tanto ao risco da guerra de reputação quer entre empresas, quer com o público em geral, como ao risco de agressões e ataques da concorrência é a Indústria Farmacêutica.


Estando essencialmente baseada na inovação científica, a prioridade deste tipo de indústria passa sempre pela criação de novos produtos que sejam solução para determinados problemas de saúde, de preferência aplicável em escala, e com controlo dos custos de produção. Por outro lado, para além dos custos de pesquisa, desenvolvimento, patenteamento e licenciamento, esta área também se vê cada vez mais ligada também ao mercado do marketing. Tal como em todas as áreas de negócio, também na área da farmacêutica um produto novo só se torna líder de mercado conquistando os seus segmentos alvo, mediante uma comunicação eficaz e estruturada.

Nesta matéria, nacional e internacionalmente as agências de comunicação vão desenvolvendo o seu trabalho, activando a marca de modo a que os produtos se tornem conhecidos no mercado.


A Indústria Farmacêutica é infelizmente também, muitas vezes, palco de problemas graves no que diz respeito a agressões do ponto de vista da Segurança das Informações. O problema não se coloca apenas no mercado da inovação e dos processos relativos ao patenteamento de novos produtos; o problema passa muitas vezes por acções de contrainformação e desinformação que têm como alvo não apenas o potencial público dos produtos, mas que têm como objetivo influenciar as opiniões dos principais polos de decisão.


O apoio de profissionais da área das Informações nesta área pode e deve ser extenso e aprofundado: em primeiro lugar será preciso analisar e verificar a lógica dos fluxos de informações dentro do grupo empresarial; é também necessário assegurar um suporte absoluto, por parte de especialistas na matéria, na área da Segurança das Informações para as inovações e para o patenteamento; na área da comunicação, é importante assegurar não apenas toda a lógica da Segurança das Informações entre o interior e o exterior do grupo de trabalho, com um rigoroso planeamento de eventuais modelos para a gestão de situações de risco e crise.


Enquanto especialistas em Informações e Contrainformações, a IntellCorp tem grandes valências que podem ser muito úteis neste tipo de mercado; com o aumento da pressão competitiva, o abrandamento da produtividade de inovação disruptiva e por um lado o aumento exponencial dos custos para a pesquisa, e por outro lado, com a pressão do vencimento de patentes de produtos com grande procura, mais a constante tensão dos mercados reguladores, a IntellCorp e o seu apoio na área das Informações pode muitas vezes tornar-se vital não apenas para sobrevivência destes grupos, mas para o seu crescimento e para a consequente queda da sua concorrência directa ou mais indirecta.


Com consciência de que há oportunidades inegáveis para a Indústria Farmacêutica não apenas em países com economias emergentes, mas também, em países com economias menos estruturas e capazes, o apoio da IntellCorp é fundamental para que muitas vezes estes grupos, muitos deles com sedes no Ocidente, isto é, nos EUA, UK, Suíça, França e Alemanha, consigam movimentar-se com eficácia e agilidade em economias, e contextos sociopolíticos mais opacos, críticos e delicados.


A introdução a Altos Quadros Políticos ou empresariais é, nesta medida, também um factor importante, não esquecendo também aqui – e porque estamos directamente a tocar assuntos relativos a questões sempre caras à saúde pública das populações – a consciência aprofundada que a IntellCorp tem quanto ao seu necessário papel social em zonas geográficas e populações mais desfavorecidas.


Neste âmbito o trabalho de Informações a fazer por parte da IntellCorp passa não só por assegurar o correcto fluxo de informações aos polos de poder e de decisão, mas também planear e garantir a segurança e a confiança não apenas dos melhores canais de distribuição e da respectiva venda dos produtos em causa, mas muitas vezes passando também muitíssimo por planear, modelar e intervir directamente na parte financeira das operações em causa para que os fluxos de capital tão específicos ocorram sem sobressaltos e com a confiança de ambas as partes.


Infelizmente em zonas geográficas críticas na esmagadora maioria das vezes o sistema bancário está muito longe de ser de primeira linha; a IntellCorp e os seus profissionais estão no terreno todos os dias para justamente garantir o sucesso das operações dos seus clientes, interpretando-os de forma holística, numa visão sistemática, e englobada da segurança de todos os intervenientes, sejam eles, indivíduos mais ou menos publicamente expostos, empresas, ou grupos empresariais, governos e grupos de interesse mais ou menos politizados e religiosos.


Para saber mais envie-nos um email para intellcorp@protonmail.com. Para mais conteúdos siga as nossas actualizações também no LinkedIn, e também no Facebook e Twitter.



2 visualizações0 comentário