Pode uma empresa de Intelligence ser Socialmente Responsável?


A pergunta em si já deve parecer estranha, para quem está pouco habituado a ver empresas socialmente responsáveis e ainda mais quando se fala em áreas de actividade pouco usuais como as Informações e a Segurança. Mas é uma pergunta pertinente, em especial nos tempos actuais de surgimento de novos riscos para empresas e indivíduos.


Numa definição solta, a definição de “responsabilidade social” ou CSR (Corporate Social Responsibility) de uma empresa é a obrigação que a empresa tem de dar algo à sociedade pelo que lucra com ela; de agir no seio da própria empresa e junto dos seus funcionários ou com acções que tragam benefícios às sociedades ou ao ambiente. Na prática, promover o equilíbrio entre o que se tira e o que se dá.


As maiores polémicas surgem pelo facto de haver quem pense que essa é uma função que não se enquadra na competência das empresas e que as distrai do seu objectivo principal, o de produzir riqueza e por meios directos (criação de postos de trabalho e impostos) ou indirectos (contribuição para as respectivas economias, fazendo-as crescer); que qualquer tentativa de tornar uma empresa socialmente responsável é forçar uma simulação e uma engenharia de imagem que em nada acaba por corresponder à realidade, pois sob essa capa se praticam actos menos próprios e éticos.


Por outro lado, há princípios de responsabilidade social que são incontornáveis e que se enquadram numa ética de negócios e auto-regulação, reconhecidas internacionalmente como essenciais numa sociedade de informação e de crescentes e novos riscos. Organizações internacionais com as Nações Unidas, União Europeia e muitas outras possuem literatura para consulta e CSR é matéria há várias décadas muito conhecida, discutida e desenvolvida. E sem qualquer dúvida faz todo o sentido, qualquer que seja a área de negócios. Neste quadro, a IntellCorp procurará permanentemente reger-se por posturas que enquadrem o seu percurso numa lógica de responsabilidade social para com as sociedades onde se encontra inserida e onde conduzirá os seus negócios.


A IntellCorp enquanto empresa socialmente responsável terá escolhas de vária ordem a fazer, da filantropia à gestão de risco ou outras e decide por começar pela criação de valor. Isso significa manter uma disponibilidade para com a sociedade no que toca à formação de recursos humanos, promoção de um modelo de negócios sustentável e perfeitamente enquadrado na sociedade e promoção da competitividade e inovação nas áreas em que se insere ou com que contacta.


Nesse sentido, a IntellCorp agradecerá contactos e encontrar-se-á permanentemente disponível para participação em sessões públicas ou privadas de esclarecimento em instituições públicas e privadas de todas as áreas incluindo Economia, Educação, Saúde, Ambiente e outras, onde sinta poder contribuir para uma maior compreensão da importância da Intelligence e da Segurança (num sentido integrado) nessas áreas. Encontrar-se-á, ainda, disponível para analisar e auxiliar situações que surjam na sociedade e em que se a sua intervenção possa constituir uma mais-valia, de uma forma pro bono.


A IntellCorp tem a profunda convicção que, se existem áreas onde a responsabilidade social é competência e dever das empresas, são as da Intelligence e Segurança.


Para saber mais envie-nos um email para intellcorp@protonmail.com. Para mais conteúdos siga as nossas actualizações também no LinkedIn, e também no Facebook e Twitter.



8 visualizações0 comentário